› Home  › Notícias  › Notícia

Cães sem coleira preocupam moradores

             Quem tem um cão em casa e zela pelo seu bem-estar, sabe a importância de passear com ele todos os dias, principalmente quando se reside em apartamentos e casas com pouco espaço para os pets gastarem suas energias. Mas, para isso, os donos precisam aprender a praticar bons hábitos antes de levar seus animais para a rua e para perto de outras pessoas. No Buritis, infelizmente, está cada vez mais comum nos depararmos com cães (muitos deles de grande porte) passeando soltos pela rua. O dono acompanha a uma certa distância, levando a coleira na mão, quando esta deveria estar guiando o animal. Esta atitude, o quanto irresponsável, tem gerado preocupação a muitos moradores.

             Passear com o cão sem coleira além de ser perigoso para as demais pessoas, pode ser arriscado para o próprio animal. Vivemos em um ambiente urbano, isso significa que estamos sujeitos a encontrar veículos automotores o tempo todo, além de pessoas de bicicleta, skate, patins, todos esses em altas velocidades. Toda essa movimentação pode ser perigosa, já que ocorrem diversos estímulos ao mesmo tempo e qualquer momento de desatenção pode gerar um grande problema. "Não é aconselhável. Como o dono pode garantir o controle total sobre o seu cão? Quem garante que ele não irá se assustar e correr para o meio da rua, entre os carros, ou mesmo atacar um outro cão ou pessoa? Apesar de o dono achar que não irá acontecer nada, não deve passear sem a coleira", diz o aposentado Marcelo Eugênio, morador na
Av. Deputado Cristovam Chiaradia, que passeia diariamente com seu yorkshire e, por diversas vezes colocou seu cão colo, temendo ser atacado por outro cachorro.

            Outro ponto também destacado por Marcelo é referente à sujeira deixada pelo cão. Para o aposentado, o animal solto pode se afastar muito, fazer cocô e o dono não ver. "Esta sujeira vai acabar ficando para a comunidade".

            Moradora na Rua Eli Seabra Filho, Cristina Monteiro não abre da mão da coleira ao passear com o Brutos, cão da raça Sharpei. Apesar de muito tranquilo, tem a consciência de que seu animal tem grande porte e isto pode causar medo a algumas pessoas. "Para mim não existe essa história de cão dócil. Sempre tem que ter a coleira. Eu vejo aqui no bairro Golden, Labrador, animais grandes sem coleira e acho perigoso. A guia é um respeito ao próximo de saber conviver em sociedade. Além disso, cão é igual leite no fogo, não pode descuidar, senão entorna", afirma.

 

 
 

Rua Cristiano Moreira Sales, 150, Sala 810, Bairro Estoril - Belo Horizonte - Minas Gerais. CEP: 30.494-360. Telefones: (31) 2127-2428 / (31) 99128-6880