› Home  › Notícias  › Notícia

Comerciante do Buritis conta segredo para sobreviver à crise

            A grave crise econômica vivida no país nos últimos anos fez surgir uma triste realidade. Empreendedores foram obrigados a desistirem de seus sonhos e fecharem as portas. No Buritis, basta uma pequena caminhada pelas áreas de maior comércio do bairro para ver estampadas nas portas do que antes era uma loja a placa de "aluga-se". Mas, felizmente, a regra não é geral. Com uma grande visão de negócios e muita dedicação alguns comerciantes enfrentaram o período de "vacas magras", se mantiveram no mercado, e agora nutrem ótimas expectativas para o futuro.

            Um exemplo de sucesso é o empresário Márcio Garcia, proprietário da Velas Colonial. A loja completa neste mês de fevereiro dois anos de inauguração. Com produtos que, à primeira vista, não estão em voga no momento, para muitos, o negócio parecia fadado ao fracasso. No entanto, a visão de seu idealizador estava à frente. Mesmo não sendo morador do Buritis confiou no que estava oferecendo e para quem. Não só sobreviveu como busca expandir a cada dia.

            De acordo com Márcio, a receita de sucesso para qualquer empreendimento é simples: atendimento, produtos de qualidade e conseguir oferecer o que o cliente deseja. No início, seu foco, como o próprio nome da loja indica, era a comercialização de velas. Porém, observou o que o público buscava e passou a oferecer diversas peças artesanais, principalmente no que se refere a artigos religiosos. "É escutar o cliente, saber o que ele quer. O que ouço pedirem e não tenho, tento encontrar para oferecer. Isto  sempre aliado ao bom atendimento. Para minha felicidade todo mundo que entra aqui se torna um cliente fiel. Este é o segredo do sucesso", garante.

            Prova da diversidade do serviço do empresário é que ele agora oferece alguns serviços com o único intuito de movimentar a sua loja como xerox, recarga de cartão de celular e até talão de rotativo. "As pessoas entram aqui para estes serviços simples e acabam conhecendo a loja ou mesmo comprando um produto". A venda de rotativo, por sinal, uma forma também de agradar seus clientes, que muitas vezes não encontravam o talão para comprar. "Agora, além de existir vagas para estacionarem, eles encontram aqui o rotativo e não correm o risco de levar multas. Já fui elogiado muitas vezes por disponibilizar o produto", diz.

Bons ventos

            O cenário econômico brasileiro começa a dar sinais positivos para este ano, mesmo que exista um clima de incerteza política pairando sobre o país. A retomada continua, ainda que pareça modesta, com expansão positiva em todos os trimestres. Além disso, o ambiente global deve permanecer favorável. A perspectiva é de um crescimento de aproximadamente 3,3% em 2018, contra os cerca de 3,1% de 2017 e outros 2,5% de 2016. Márcio Garcia enxerga estes sinais de uma forma muito positiva. "Se quando estava ruim, superamos, com a economia crescendo a tendência é que tenhamos bons lucros. Um ano de muita expectativa realmente".

            A única queixa de Márcio é a respeito dos valores dos alugueis cobrados no Buritis. Para ele, os proprietários dos imóveis deveriam entender mais a situação e reduzir os valores cobrados. Quando a economia melhorasse fariam as readequações. "Os preços dos alugueis é o que mais pesa no bolso do comerciante do Buritis. Uma adequação entre as partes tenho certeza que seria benéfica para ambas as partes", conclui.

 

 
 

Rua Cristiano Moreira Sales, 150, Sala 810, Bairro Estoril - Belo Horizonte - Minas Gerais. CEP: 30.494-360. Telefones: (31) 2127-2428 / (31) 99128-6880