› Home  › Notícias  › Notícia

Importância da manutenção e limpeza do ar-condicionado

            Nesta época de altas temperaturas é comum permanecermos durante muito tempo em locais que possuem ar-condicionado. Contudo, pouco nos preocupamos em relação aos cuidados com esses aparelhos. A falta de manutenção e limpeza no ar-condicionado  pode causar uma série de problemas, que afetam desde o funcionamento do equipamento e implicar em um maior consumo de energia, até mesmo favorecer a ocorrência de problemas de saúde como enxaquecas e irritação nas mucosas que podem provocar renites e sinusites.

            A manutenção preventiva e limpeza adequada do ar-condicionado ajudam a diminuir a emissão de poluentes no ambiente, diminui o consumo de energia do aparelho, e aumenta sua vida útil.

            A limpeza mais simples pode ser feita pelo próprio usuário, removendo a tampa frontal e retirando o filtro para posterior lavagem com água corrente. Isso deve ser feito semanalmente. Porém, a cada quatro meses convém a abertura da unidade interna por um profissional especializado para desmontagem e limpeza geral de todos os módulos, incluindo serpentina. "Esta limpeza retira impurezas que além de causar danos à saúde, também impede o bom funcionamento do equipamento, uma vez que a poeira tranca a passagem do ar pela sua tubulação, tornando o aparelho menos eficiente, ou seja, fazendo com que ele gele menos e consuma mais energia elétrica", explica o técnico Amauri de Souza.

Custo/benefício

            No verão, alguns aparelhos de ar-condicionado funcionam quase 24 horas por dia, aumentando assim, a incidência de falhas e defeitos. Como as empresas especializadas em manutenção e instalação de aparelhos estão sobrecarregadas de serviço, o socorro pode demorar dias. Aí, todos concordam de que a manutenção e limpeza deveria ter sido feita. "É um erro pensar que a manutenção preventiva e limpeza aumente o custo operacional do sistema de climatização, pois com o equipamento sujo o compressor e os ventiladores têm que trabalhar mais para realizar o mesmo serviço. Isto representa um grande aumento na energia elétrica consumida pelo equipamento", garante Amauri. Além disso, com a temperatura externa acima dos 30ºC, aparelhos de ar-condicionado com baixo rendimento fazem baixar também o rendimento de equipamentos, principalmente computadores.

            Uma dica importante é: se o seu aparelho costuma ser usado quase todos os dias, faça um contrato de manutenção que inclua a inspeção e limpeza de filtros e bandejas de condensado pelo menos de dois em dois meses, assim como os custos de mão de obra de qualquer manutenção corretiva necessária. Mas, se ele é usado apenas nos meses quentes do ano faça uma intervenção para manutenção preventiva no início do verão, uma no final da estação, e uma no período intermediário (entre julho e agosto).

Nova lei obriga manutenção em prédios não residenciais

            Uma nova lei torna obrigatório que prédios públicos e privados coletivos (não residenciais) façam a manutenção de seus aparelhos de ar condicionado. Publicada no dia 5 de janeiro no Diário Oficial da União, a Lei 13589/2018 determina que todos os prédios tenham um plano de manutenção, operação e controle de climatizadores, nos quais se incluem os ar condicionados. O objetivo da nova medida é eliminar e minimizar potenciais riscos à saúde dos frequentadores dos edifícios ao garantir a qualidade do ar do ambiente.

            Novos aparelhos que forem instalados a partir da data da lei já devem incluir a medida. Prédios que já tinham o equipamento em funcionamento têm 180 dias para regulamentar a situação. Para isso, todas as normas devem seguir os parâmetros da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Os requisitos visam principalmente o controle de poluentes físicos, químicos e biológicos.

            As novas regras também incluem ambientes climatizados ditos de uso restrito, como hospitais e laboratórios. Estes devem seguir seus regulamentos específicos.

 

 
 

Rua Cristiano Moreira Sales, 150, Sala 810, Bairro Estoril - Belo Horizonte - Minas Gerais. CEP: 30.494-360. Telefones: (31) 2127-2428 / (31) 99128-6880